Compartilhe o amor!

Onde quer que eu vá eu sempre tenho que explicar meu nome. Na minha descrição profissional eu não poderia relatar tudo o que vou contar aqui. Portanto, as próximas linhas são para matar a curiosidade de algumas pessoas.

Você sabia que existe um site do IBGE onde você descobre a quantidade de pessoas com seu nome no Brasi? Ele se chama Nomes do Brasil (Clique Aqui) e, através dele, eu descobri que há outras 37 pessoas com meu nome. Então, desde já, eu não sou o único. Vamos partir deste ponto.

Tomando isso como base, antes de falar do meu nome, é importante que eu fale do nome duas outras pessoas: meu pai e minha mãe. Eu imagino que, ao clicar no link, você irá procurar o seu nome, o de todos os seus familiares e amigos. Eu também fiz isso e tive uma descoberta. Meu pai tem o segundo nome mais popular do Brasil: José. Este nome só perde para um nome, o da minha mãe: Maria. Sendo filho de um casal com os dois nomes mais populares do país, eu não poderia ter um nome comum, não é?

Golbery

O nome de minha mãe é Maria Gláucia. Gláucia começa com a letra “G” e tem 7 letras. Por este motivo, ela esta queria que o nome de seus filhos seguissem o mesmo padrão. Daí você pergunta: por que não “Giovany”? Este é o nome que meu irmão mais velho ganhou. Na minha vez, ela estava sem ideias. Ela até cogitou “Gregory”. Todavia, uma tia disse que daria este nome para meu primo (no final, ela desistiu). Na época que eu nasci, na televisão aparecia este homem de nome Golbery do Couto e Silva.

Golbery do Couto e Silva
Golbery do Couto e Silva

O Golbery do Couto e Silva foi chefe da Casa Civil nos governos do Figueiredo e do Geisel. Eu não tenho qualquer afinidade com o período da Ditadura Militar. No entanto, estava ali o nome na televisão, começava com “G” e tinha 7 letras. Contudo, não tenho qualquer ideia da origem do nome. A única coisa que sei é que ele aparece algumas vezes na região da França.

Capistrano

São João Capistrano

Uma das explicações de meu sobrenome tem origem religiosa. Um antepassado meu, filho de família muito reliosa, recebeu o nome de João Capistrano em homeagem ao santo italiano. Isso veio passando através das gerações até chegar a mim.

Por outro lado, há uma outra história que é bem curiosa. Certa vez eu conversava em Esperanto (para saber mais, clica aqui) com um italiano. Esta pessoa trouxe uma explicação até engraçada. Capistrano pode ser quebrado em partes para que compreendamos melhor o significado dele.

Cap + i + strano

Puxando do latim, “Cap” tem relação com a palavra cabeça. De modo análogo, a palavra “capacete” também carrega o mesmo radical. O “i” entre apenas como uma vogal de ligação conectando os dois pedaços. Por fim, “strano” nos dá o termo “estranho”. Portanto, meu sobrenome significa “Cabeça Estranha” e meu sobrenome guarda alguma conexão com a profissão que escolhi!