Tratamento da Depressão: qual o papel do psiquiatra e do psicólogo?

Tratar a depressão é algo que envolve vários modelos de atendimento. Você saberia diferenciar um pouco da atuação do psiquiatra e do psicólogo no tratamento da depressão? Existem pessoas que escolhem apenas um modelo de tratamento. Mas, para ter melhores resultados, qual das duas propostas escolher?  Há algum tempo soltei um texto por aqui com o título “Depressão: tratamento e busca por ajuda” (clique aqui para ter acesso a ele). Este artigo é um complemento daquele.

Psiquiatria

O psiquiatra é um profissional médico. Deste modo, a medicina ou, em outras palavras, a medicação é uma das suas ferramentas principais. A psiquiatria não se restringe a isso, ela lida com outros métodos, mas o remédio é de fato o principal. No tratamento da depressão o acompanhamento psiquiátrico envolve o estudo de sinais observados nos pacientes e as queixas que eles trazem. A escuta psiquiátrica possibilita firmar um diagnóstico de que tipo de depressão está ocorrendo e buscar por um tratamento médico adequado para que o paciente tenha algum conforto. 

É sempre importante evitar a automedicação. Do mesmo modo, é importante que a retirada da medicação seja feita com acompanhamento médico. As consultas com psiquiatra geralmente são quinzenais no começo e mensais quando o tratamento já está estabelecido. 

Psicologia

Já o psicólogo é um profissional ligado a uma outra ciência: a psicologia. Seu saber está relacionado a um longo estudo para compreender o que se espera de características sentimentais e comportamentais em cada fase da vida. A ciência psicológica também estuda como as pessoas são do jeito que são. Como o nosso modo de ser pode ser alterado pelas alegrias e dores da vida assim como também como podemos ajudar uma pessoa a lidar com situações dolorosas e emocionalmente pesadas. O psicólogo lida com avaliação psicológica e com o mundo íntimo do ser humano onde quer que ele esteja: na competição esportiva, na empresa, na escola, no hospital, no tribunal ou no consultório.

Cena do seriado “Sessão de Terapia” (GNT)

O tratamento psicológico, ou seja, a psicoterapia, é um modo de acolher alguém com compreensão, respeito e empatia. Na psicoterapia lidamos com algo bem especial: a sua visão de mundo, suas crenças, suas dores e com tudo aquilo que é importante para você hoje e ao longo de sua história. No tratamento para a depressão o psicólogo honrará e respeitará a sua autonomia, suas escolhas e seus valores. Ele focará em oferecer uma atmosfera de aceitação e segurança que facilitará você entrar em contato com angústias profundas para aprender a lidar com elas. As sessões com psicólogo geralmente duram de 45 a 50 minutos e se repetem uma vez a cada semana.

Diante da diferença entre os dois profissionais, qual escolher?

Os dois! As pesquisas mais recentes sobre depressão mostram que a eficiência do tratamento medicamentoso está entre 30 a 40%. O resultado é semelhante para quem se trata apenas com psicoterapia. Hoje em dia já se sabe que tanto a psicoterapia quanto a medicação provocam alteração no funcionamento cerebral. Há pessoas que se tratam apenas com medicação, outras não funcionam tão bem assim com a medicação e preferem se tratar apenas com psicoterapia. No entanto, os melhores resultados estão quando os dois tratamentos são realizados ao mesmo tempo! É importante que os modos de tratamento sejam combinados para que a pessoa possa ter maiores chances de sucesso na busca por uma vida mais saudável.

Comentários

Psicólogo pela Universidade Federal do Ceará com especialização em Neuropsicologia e aprofundamento em Abordagem Centrada na Pessoa. Atua em Fortaleza – CE oferecendo atendimento individual para adultos ou idosos.